Rap do Dia: 2 de Junho de 2017

A Zona Sul de São Paulo, também chamada de “Compton brasileira”, é conhecida como o berço do rap nacional. É de lá que o rapper Sabotage começou sua carreira na música com batidas e sons de gangster.

Sabotage, um dos rappers brasileiros mais talentosos, começou como um dos traficantes mais procurados de São Paulo. Ele também foi assaltante nas favelas da Zona Sul por muito tempo até descrobrir o seu verdadeiro dom: o hip hop.

Em “Cocaína”, saindo do album clássico Rap É Compromisso, o paulista fala sobre o vício na droga e a vida de crime. Ele também descreve a situação deplorável das favelas de São Paulo.

Quem não se aposentou, só se tá preso ou é finado
Alguns pedindo nos faróis, desnorteados
Tem química na fita, contamina os brasileiros
Criança de seis anos com um cigarro nos dedos

O flow das rimas do Sabotage são alucinantes e de extrema qualidade por causa de seu ritmo e cadência. O refrão com uma vibe de gangster é ainda melhor porque ele traz um elemento mais animado às letras melancólicas. O rapper paulista também aproveita a oportunidade para rimar sobre seu desejo de parar com a cocaína.

(Uh-ha-ha-ha!) Com a cocaína vou parar
(Uh-ha-ha-ha!) Eu sei, coca eu sei que mata

No segundo verso, as rimas de Sombra começam e o rapper fala sobre o perigo da cocaína na vida dos viciados. Ele também oferece uma introspecção mais prómima dos seus efeitos destrutivos.

No entanto, o prómixo verso de Sabotage domina e se estabelece como o melhor de todos os outros. O rapper conta uma história sobre um amigo que fumava maconha e era um “moleque sangue bom”, mas quando a cocaína entrou na sua vida, a situacão tomou um novo caminho. Após de perder a afinidade com os pais, ele virou um zumbi e uma marionete para os traficantes. Por isso, Sabotage insiste que ele e seus amigos parem de cheirar.

334115-970x600-1
“Compton brasileira” 

Em um show, Sabotage fala um pouco mais sobre a mensagem por trás da música, dizendo: “Isso é um apelo, tá ligado? Eu acho que adolescente hoje em dia tá sendo movido à freio de burro, e não gosta de dar um toque, nenhum conselho pra ninguém. É pra você chegar pro mano e falar “mano não usa isso, isso não pega, não tá com porra nenhuma”. Por isso que eu falo pra você: a cocaína é uma bosta!”

Em conclusão, Sabotage usa “Cocaína” para entregar um retrato vívido sobre a vida na Zona Sul de São Paulo. Ele coloca ênfase no perigo da droga e comanda um novo movimento no hip hop brasileiro contra o uso da substância. Já que foi lançada em 2001, a música serviu como exemplo para a próxima geração de rappers nacionais.

Advertisements

One thought on “Rap do Dia: 2 de Junho de 2017

  1. I’ve been exploring for a little bit for any high-quality articles
    or blog posts on this kind of area . Exploring in Yahoo I
    eventually stumbled upon this website. Reading this
    information So i’m satisfied to express that I’ve a very excellent uncanny feeling
    I discovered just what I needed. I so much certainly will make certain to do not disregard this website and provides it a look regularly.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s